Quem quer entrar para um mercado promissor? Se a sua resposta for sim, saiba que vender para o governo é uma excelente oportunidade de alavancar suas vendas, mesmo em tempos de crises, aliás, é um setor que nunca deixa de comprar, para isso, é necessário entender o processo de licitação, as regras para conseguir entrar nesse segmento.

A licitação é o processo utilizado pelas entidades que utilizam dinheiro público (advindos de impostos e taxas) para contratar obras, serviços, comprar e vender bens patrimoniais. Todo esse processo é amparado por uma legislação aplicável, cabendo destacar a Lei 8.666/1993 que trata de licitação em geral e a Lei 10.520/2002, que trata do pregão. Vale destacar que os pequenos negócios têm tratamento diferenciado, especialmente aqueles estabelecidos pela Lei Complementar 123/2006.

Para entendermos melhor, para sua empresa começar a vender para o governo, é necessário preparar toda a base interna com documentos exigidos durante o registro cadastral na entidade que pretender fazer negócio. Nesta etapa é necessário apresentar documentos que comprovem a habilitação jurídica; qualificação técnica; qualificação econômico-financeira e regularidade fiscal.

Os requisitos necessários para habilitar sua empresa a participar de licitação pública são:

1. Habilitação jurídica: verifica a legalidade da empresa, ramo de atividade e situação societária. A comprovação se dá pela apresentação dos documentos exigidos por lei como o contrato social e suas alterações devidamente registrados no órgão competente (cartório ou junta comercial).
2. Qualificação técnica: comprova se sua empresa é capaz tecnicamente de fornecer o devido serviço ou produto negociado, ou seja, se a empresa possui aptidão técnica para desempenhar a atividade com qualidade e relevância. Essa qualificação técnica precisa ser provada pelos documentos comprobatórios de aptidão, que são os laudos técnicos, as declarações ou documentos que comprovam tais habilidades.

3. Qualificação econômico-financeira: o governo quer saber se sua empresa tem condições financeiras de fornecimento. Neste caso, seu contador vai precisar estar em dia com a documentação da empresa como o balanço patrimonial, as demonstrações contábeis do último exercício social da empresa e certidão negativa de falência. O capital social mínimo ou patrimônio líquido mínimo também pode ser exigido. Assim, verifique com o profissional de contabilidade de sua empresa essa documentação, pois será necessário comprovar a boa situação financeira da empresa.

4. Regularidade fiscal: sua empresa precisa apresentar comprovantes de cadastramento e certidões para provar sua regularidade fiscal. São elas:

Para obter tais certidões é necessário comprovar que os impostos, taxas e encargos sociais estão pagos. Essa comprovação leva certo tempo, pois as entidades exigem prazo para análise dos documentos, o que pode demorar a emissão das certidões.

Assim, o recomendado é fazer com antecedência e monitorar o prazo de validade das mesmas. Lembre-se que essas certidões podem ser obtidas pela internet. Nesta etapa a contribuição de seu contador também é muito importante.

De uma maneira geral, esses são os primeiros passos no início do processo de vendas para o governo, contudo, é bastante burocrático e a mínima falha pode levar você a não conquistar sua meta de vendas para o governo.

Pensando na necessidade dos empresários ou aspirantes à terem um negócio, nossa equipe liderada por mim, Hedder Barduco, desenvolvemos um curso que te ensina do zero a como ganhar pregões, são centenas de alunos já formados e que praticam diariamente em suas empresas, elevando seus faturamentos consideravelmente. Acesse nosso site www.hedderbarduco.com.br e saiba mais.

×